Publicado em xadrez

Minhas Primeiras Partidas de Xadrez Anotadas

Não tenho um registro preciso mas as primeiras partidas de xadrez que anotei jogando com meu irmão, meu primo e meus amigos da rua foram as que ocorreram em 1993. Eu teria uns 16 anos.

Apesar de eu ter adquirido o conhecimento de notação algébrica para anotar as partidas, eu não aprendi isso lendo um livro sobre assunto. Na verdade, inferir da anotação de duas partidas existentes numa coluna sobre xadrez de um jornal cearense (Diário do Nordeste?). Fui somente conhecer a teoria do jogo quando universitário, pegando livros da biblioteca para ler.

Eu e meus colegas de jogo não tínhamos um repertório de aberturas ou qualquer conhecimento teórico do jogo que não suas regras mais elementares. Sendo assim, nossas partidas são feias para quem conhece o mínimo da teoria do xadrez ou da prática em clubes. No entanto, divulgarei aqui essas pérolas para que vejam com jogávamos.

Lembro-me que em várias partidas repetia a mesma sequência de lances. Essa “abertura” copiei de uma das duas partidas citadas. Gostaria de encontrar novamente o material dessa coluna. Pesquisarei depois.

Outra curiosidade: sempre jogava de pretas. Mal sabia eu que a vantagem estava com as brancas.

Publicado em boardgames, xadrez

Entrei num torneio de xadrez

Ele título do post tem uma razão de ser. Se faz quanto tempo queu não participo de um torneio de xadrez? MUITOS anos, tantos que não sei quando foi a última vez!

Isso aconteceu no último sábado, dia 11. Mas antes de ir para o clube de xadrez, passei no evento de jogos de tabuleiro modernos que aconteceu no shopping Rio Poty. Foi a segunda edição do Cajuína Meeple, organizado pela comunidade local. Leia esse post para mais detalhes.

No evento, joguei um jogo leve, com regras fáceis de entender de nome Splendor. Realmente um jogo muito bonito e dotado de uma boa dose de estratégia.

img-20170312-wa0028
Splendor

Depois disso, fui para o clube. Cheguei a tempo de participar de um torneio. Nem fui com esse objetivo mas tinha em mente que poderia entrar se acreditasse que haveria um tempo para algumas partidas. Como foi um torneio no tempo blitz (5 minutos e 10 segundos de incremento), consegui jogar quatro partidas. Ganhei a terceira e perdi as demais. Muita ferrugem. Não dei trabalho para os adversários nas derrotas sofridas.

Então, foi um bom sábado. Nesse dia, corri atrás de escolher novas aberturas para jogar nesse novo recomeço.

Publicado em boardgames, xadrez

Volta ao Xadrez

Por algum tempo um de meus hobbies praticados frequentemente eram os jogos de tabuleiro modernos. Por conta do tempo, da distância para jogar decentemente com os amigos que conheci  e do natural esgotamento da  vontade de jogá-los (algo bem típico para mim), fui perdendo o interesse.

Aos poucos renasceu a vontade de jogar xadrez e, aproveitando esse vazio deixado pela não prática de jogar boards, é provável que passe a visitar aos sábados o clube de xadrez local. Devo retomar a leitura da teoria do xadrez, mas de forma mais leve que fiz no passado. A prática será o caminho principal para recuperar meu jogo.

Os jogos de tabuleiro continuam na minha estante para jogar com minha esposa e visitas.

Quanto ao RPG, continuarei a praticar na medida do possível e preferencialmente pela Internet.

Graças a essas mudanças de interesse, passarei a publicar menos no blog Jogatinas em Teresina. 2017 viu uma diminuição drástica de publicações em comparação ao segundo semestre de 2016. Eu costumo publicar material mensalmente . Os outros colaboradores cobriam as demais semanas do mês mas agora poucos tem publicado. Como o objetivo do blog era servir de local central de publicação de conteúdo, eu convidei vários colegas para ajudar no intuito. Porém, como eu mesmo passarei a publicar menos (e talvez somente sobre RPG), não conto que o pessoal se sinta com vontade de continuar publicando. No entanto, ficarei feliz se continuarem, uma vez que o blog não é para mim. Para coisas mais pessoais, tenho esse blog.

Além do mais, há outros lugares que podem servir para publicar material, como a Ludopedia. Não é algo que beneficie o Piauí mas é melhor que nada. Sozinho não consigo aumentar a visibilidade na cidade de Teresina.

O blog vai parar? Por algum tempo não. Ainda tenho algum gás para escrever alguma coisa de RPG mas nenhum gás para os board games pois sei que tem pessoas mais apropriadas para isso do que eu que não estou jogando mais com a frequência de antes.

Publicado em xadrez

Campeão Brasileiro de Xadrez é cearense

Como orgulhoso cearense que sou, divulgo aqui que o novo campeão brasileiro de xadrez é o cearense André Diamant.

Ele venceu o último campeão, Giovanni Vescovi, na última rodada do evento. André precisava apenas de um empate mas resolveu arriscasse em um poderoso ataque.

O atual campeão tem somente 18 anos.

Fonte: ChessBase

Errata: A partida entre Diamant e Vescovi terminou em empate, e não em vitória do cearense como foi citado. André Diamant venceu o campeonato com uma marge de somente meio ponto sobre Vescovi e Fier.

Publicado em blogsfera, xadrez

Vishy Anand, garoto-propaganda da AMD

O campeão do mundo, o indiano Vishy Anand, residente na Espanha, foi contratado pela Advanced Micro Devices (AMD) como garoto-propaganda. Esta informação eu peguei num artigo da ChessBase News.

É realmente bastante interessante, vê alguém do xadrez sendo capa de alguma empresa conhecida mundialmente. Isso só acrescenta à minha opinião que o número de torneios cresceram novamente. Os eventos de xadrez parecem ser menos custos de manter que outros, e você consegue produzir campanhas publicitárias atrativas, basta para isso criatividade. O glamour que envolve um torneio de xadrez profissional é um ponto a mais para a cidade e seu turismo. Ter como foco um jogo de raciocínio e inteligência é uma ótima propaganda para as empresas que patrocinam os jogadores e o evento.

Publicado em xadrez

Dortmund 2008

Preparem-se pois aí vem mais um torneio de gran slam do ano: Sparkassen Chess-Meeting. Começa dia 28 de Junho e vai até o dia 6 de Julho. Os jogadores que participarão do evento:

  • Vladimir Kramnik, 32 anos. Deve mostrar nesse torneio que está em forma para o duelo pelo campeonato mundial com Viswanathan Anand em outubro desse ano.
  • Shakhriyar Mamedjarov, 22 anos. Segunda vez em Dortmund. Sétimo do ranking.
  • Peter Leko, 28 anos. Venceu Dormund duas vezes.
  • Vassily Ivanchuk, 39. Forte concorrente ao título este ano.
  • Arkadij Naiditsch, 22. Um dos representantes alemães e herói local. Venceu este torneio aos 19 anos.
  • Jan Gustafsson, 28 anos. É a sua primeira vez neste evento.
  • Ian Nepomniachtchi, 17 anos. Convidado do torneio por sua vitória do Aeroflot Open de Moscou.
  • Loek van Wely, 35 anos. Jogou em 2005 e conquistou o quarto lugar na época.